Como fugir de erros de comunicação nas embalagens?

Tempo de leitura: 3 minutos

A embalagem é um meio de comunicação com os clientes e serve ainda para agregar mais valor ao produto. Por meio dela, é possível despertar emoções e sentimentos diversos, como a expectativa do que está guardado, desejo intenso de consumir ou visualizar o que está dentro da embalagem e assim por diante.

Por esse motivo, é preciso construir a embalagem da forma correta, pois somente assim ela cumprirá sua função.

Veja a seguir algumas dicas de como fugir de erros de comunicação nas embalagens!

Os principais erros de comunicação nas embalagens

Para entender como os erros de comunicação nas embalagens podem prejudicar seu negócio, imagine comprar um DVD pirata com a capa de um filme, mas, quando você vai assistir, descobre que é um filme diferente.

Nesse caso, houve um erro de design: a capa (embalagem) anunciava um filme que não correspondia ao que estava gravado na mídia.

Muitos erros de comunicação nas embalagens referem-se ao design, à diagramação e ao texto.

O equívoco na transmissão do conceito

Um dos principais erros de comunicação nas embalagens é a transmissão do conceito errado para seu público-alvo. A comunicação visual é fundamental para essa transmissão.

É importante aplicar uma estratégia eficaz de apresentação nos pontos de venda. Uma tática visual e de mercado que esteja alinhada ao conceito da marca.

Uma boa embalagem precisa, além de proteger o produto, apresentar diferenciais que a destaquem das outras no mercado. Por esse motivo, convém transmitir o conceito de sua marca com originalidade e criatividade, despertando o interesse do consumidor nos produtos que você vende.

A exposição de informações erradas

Quando você compra um pacote de biscoitos sabor “chocolate”, não espera encontrar biscoitos sabor “morango” dentro dele.

Entretanto, as informações erradas não se limitam ao sabor de um produto: podem se referir à data de validade, ao peso, à quantidade, aos ingredientes, à restrição de consumo e a outras coisas.

Uma informação errada pode causar grandes transtornos para sua empresa, incluindo processos judiciais, difamação e perda gradativa de sua reputação no mercado.

Comer produtos com validade vencida pode provocar intoxicações alimentares. Da mesma forma, se determinado ingrediente não for devidamente citado no rótulo ou embalagem, um consumidor pode prejudicar a saúde ao ingerir o produto (por exemplo, ele pode ser alérgico a lactose).

A falta de cuidado com as ilustrações

As ilustrações exercem um fascínio visual muito intenso sobre o consumidor. É muito comum o cliente comprar um produto somente pela ilustração. Por essa razão, algumas marcas fazem ilustrações apelativas ou bem distantes da realidade, a fim de vender sua mercadoria.

Um bom exemplo são os itens alimentícios, que muitas vezes pouco correspondem ao que se vê quando o cliente abre o pacote. Alguns biscoitos, entre outras guloseimas, são muito diferentes dos originais na imagem representada na embalagem.

Contudo, se o produto nada tem a ver com a ilustração, isso pode repercutir negativamente na reputação da empresa. Ela pode até responder a processos por propaganda enganosa.

O não cumprimento das normas

Outros erros de comunicação nas embalagens referem-se à falta de cumprimento de certas normas, especificadas em legislação própria. Por exemplo, a embalagem precisa ter o código de barras apropriado, pois ele é um elemento de identificação e de comunicação com o cliente e com a própria empresa.

Existem também certificações que variam conforme o conteúdo da embalagem: por exemplo, produto de origem animal, vegana, vegetariana, mineral e outras características especiais.

A empresa que não segue as normas, tende a perder credibilidade entre os consumidores e ainda está sujeita ao pagamento de indenizações e multas pesadas.

Já conhecia esses erros de comunicação nas embalagens? Deseja se manter sempre informado sobre esse e outros temas? Então assine agora mesmo nossa newsletter!