5 dicas para melhorar a gestão de custos em uma indústria

Tempo de leitura: 4 minutos

Gerenciar custos nem sempre é uma questão fácil e se torna ainda mais complexa quando se trata das operações realizadas por uma indústria, que conta com fluxo de processos que envolve uma série de setores e atividades.

Uma boa gestão de custos leva o proprietário do negócio a administrar e controlar melhor os gastos gerados na produção e comercialização de produtos/serviços, otimiza os recursos produtivos – reduzindo ou mesmo eliminando aqueles que são desnecessários e auxilia numa boa gestão financeira.

Além disso, o preço que será praticado no mercado está diretamente relacionada ao quanto é investido para que ele seja produzido. Por isso, quando se tem uma gestão de custos eficaz, o gestor pode aplicar valores que condizem com a realidade do negócio, levando em consideração os preços praticados pela concorrência e sem prejudicar as margens de lucro e o volume de vendas.

Mas o que é gestão de custos? Saber controlar e prever gastos, identificar quando é possível fazer uma redução ou mesmo um corte sem interferir na produção são resultados de um bom gerenciamento. E isso só é possível com uma boa gestão de custos, que é um processo utilizado para minimizar os custos produtivos, sem comprometer a qualidade, prazos, materiais e outros fatores.

Pensando nisso, elaboramos 5 dicas para ajudar você a otimizar a gestão de custos na indústria. Fique de olho!

1. Mantenha um registro de todos os custos

Uma gestão eficiente de custos exige do gestor organização e identificação dos custos e despesas que estão diretamente envolvidas nas operações do seu negócio e isso deve levar em consideração a capacidade de saber analisar constantemente todos os gastos. A regra básica de todo bom gerenciamento de custos é manter o registro e organização de todas as informações.

2. Categorize os custos e as despesas

Custos estão ligados a produção, ou seja, tudo que foi investido para produzir e comercializar os produtos. Já as despesas são gastos que estão relacionados as atividades administrativas e, por isso, não estão ligados ao produto/serviço, como salários do administrativo e propaganda.

Em relação aos custos eles podem ser divididos em:

  • Fixos: Aqueles que não variam conforme o volume de produção e venda. Por exemplo: aluguel, água e energia elétrica;
  • Variáveis: Aqueles que oscilam conforme a produção aumenta ou diminui. Por exemplo, matéria-prima e embalagem.

É essencial que o gestor mantenha o registro de todos os custos e despesas, assim como sua correta categorização, o que possibilita identificar aqueles que são desnecessários e outros que mereçam maior atenção, por resultarem em maiores vendas ou uma maior qualidade.

3. Realize um bom planejamento

Um bom gerenciamento de custos está diretamente relacionado a um bom planejamento. Muitas empresas ao se verem num momento de apuro, acabam reduzindo custos sem uma prévia avaliação ou mesmo sem conhecer quais são os importantes – acabando por limitar os recursos mais importantes e que realmente trazem resultados para a organização.

Por isso, é preciso realizar um bom planejamento estratégico e ter muito bem definido não só as metas de aumento da produção/vendas, mas também a redução dos gastos. A dica aqui é analisar aqueles custos que podem ser diminuídos ou mesmo cortados sem que afete a produtividade e o bem-estar dos funcionários.

4. Envolva a equipe

É preciso garantir que cada colaborador esteja engajado com as ações de gerenciamento de custos. Para isso, estabeleça metas de redução de gastos e acompanhe como está sendo cumprido e o que está impossibilitando colocar em prática. Assim é possível definir caminhos e estratégias que possam alcançar melhor os índices determinados.

5. Automatize processos

Processos que são realizados manualmente estão mais susceptíveis a erros e retrabalhos, com isso, a utilização excedente de matéria-prima ou o tempo para realizar as atividades acaba sendo maior.

Ao aderir a sistemas que automatizem o fluxo operacional o gestor pode reduzir as perdas de produção, otimizar a utilização dos recursos com maior eficiência e diminuir os custos que envolvem o negócio.

Aderir a softwares de gestão vêm sendo a aposta de muitas empresas para alavancar os resultados e aumentar o desempenho organizacional, com a máxima utilização dos recursos e uma maior produtividade.

Gostou do nosso post? Quer saber mais? Leia ‘Afinal, o que é planejamento operacional?’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *