Como se certificar que sua embalagem plástica é confiável

Tempo de leitura: 5 minutos

A embalagem plástica está muito presente em nosso dia a dia, servindo para embalar alface, biscoito, massa ou iogurte, por exemplo, e abrangendo uma quantidade enorme de alimentos que consumimos de diversas origens. Essa procedência deve ser confiável para que possamos ter uma segurança alimentar. 

Mas e a embalagem? Também precisa ser de confiança? Produzidas a partir de resinas das plantas petroquímicas, transformadas em diversos convertedores e somadas a adesivos de alta performance, tintas ou outros aditivos, as embalagens plásticas requerem algo que as confira segurança.

Interessou-se pelo tema e quer saber mais? Continue a leitura!

Quais normas é preciso seguir?

A Anvisa publicou várias resoluções (RDCs) com normas que ditam o atendimento à segurança alimentar nas embalagens. O objetivo é garantir que diferentes produtores cumpram os requisitos e produzam opções que não comprometam a saúde ou a integridade do consumidor.

Cabe ao produtor ou convertedor da embalagem plástica que tem contato direto com o alimento garantir o pleno atendimento dessas normas e a confiança para gerar segurança alimentar. Para melhor um entendimento do assunto, veja as RDCs:

  • RDC nº 17, de 17 de março de 2008 — trata-se do Regulamento Técnico sobre Lista Positiva de Aditivos para Materiais Plásticos destinados à Elaboração de Embalagens e Equipamentos em Contato com Alimentos;
  • RDC nº 51, de 26 de novembro de 2010 — dispõe sobre a migração em materiais, embalagens e equipamentos plásticos destinados a entrar em contato com alimentos;
  • RDC nº 52, de 26 de novembro de 2010 — aborda sobre os corantes em embalagens e equipamentos plásticos destinados ao contato com alimentos;
  • RDC nº 56 , de 16 de novembro de 2012 — traz a lista positiva de monômeros, outras substâncias iniciadoras e polímeros autorizados para a elaboração de embalagens e equipamentos plásticos que ficam em contato com alimentos.

As embalagens plásticas podem causar danos à saúde do nosso organismo?

A resposta para essa pergunta é: sim. Apesar de servirem como protetora dos nossos alimentos, as embalagens podem abrigar bactérias e fungos, gerando enormes prejuízos ao nosso organismo. Logo, confira duas dicas para evitar esse fato desagradável:

  • jamais compre alimentos que estejam inseridos em embalagens furadas ou rompidas, independentemente do lugar em que esse furo esteja. Isso é de suma importância, uma vez que o processo de degradação já começa a ocorrer logo após a abertura;
  • verifique se o produto a ser consumido está na data de validade.

Quais são os principais cuidados que se deve ter no momento da compra?

Os cuidados a serem tomados são inúmeros, mas acompanhe alguns exemplos:

  • nunca se esqueça de averiguar se o lacre (ou a tampa) da embalagem está vedado, sem suspeitas de violação ou tentativa de abertura;
  • verifique a presença de algum tipo de vazamento ou se a embalagem apresenta possíveis rachaduras.

Que benefícios o uso de embalagem plástica traz?

A prática constante do desperdício, derivada da era capitalista vigente, e a falta de instrução quanto à forma de manejo dos resíduos configuram um dos empecilhos sociais por trás de diversas críticas ao uso do plástico.

Todavia, seu uso apresenta características positivas quando comparado a outros tipos. Apenas o material plástico traz os seguintes aspectos:

  • maleabilidade;
  • resistência a variações térmicas e diversos meios;
  • melhorias na questão higiênica.

Existem riscos de contaminação pelas embalagens plásticas?

Em grande parte, as embalagens plásticas são biológica e quimicamente inertes, ou seja, não reagem aos meios aos quais são expostas. Assim, elas não proporcionam riscos à saúde dos seres humanos ou ao meio ambiente, porém devem estar em boas condições, como já foi dito.

Quando usadas corretamente, as embalagens oferecem melhores condições sanitárias e menores riscos de contaminação ao consumidor. Os plásticos podem ser manuseados facilmente para certos fins do empreendedor, recebendo aditivos químicos, com o objetivo de conservar ou mudar algumas propriedades.

Todavia, é de suma importância que o consumidor verifique se o produto a ser comprado está regulamentado pela Avisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Deve-se garantir a segurança de aplicação daquele plástico.

Ainda que tal tipo de embalagem seja certificado e regulamentado por inúmeras empresas de fiscalização em todo o mundo, há muitas críticas e questionamentos quanto ao seu uso. Além disso, os danos que podem ser gerados ao consumidor e ao meio ambiente são significativos.

Como identificar uma embalagem de qualidade?

Há muitas maneiras de identificar esse fator. A seguir, veja as duas principais.

Conhecendo seus fornecedores

A Anvisa é o departamento responsável pela fiscalização das embalagens, portanto é imprescindível que você verifique se a sua está regulamentada por essa empresa. Confira também se a embalagem do fornecedor em que vai realizar a compra tem os selos que certificam que está apta para conservar o alimento a ser consumido. 

No caso das embalagens, há selos como a ISO 9001. Mas existem outros, como ISO 14001, RES Brasil, FSC Brasil e IBD (Associação de Certificação Instituto Biodinâmico).

Avaliando a estética

Esse ponto é o diferencial para grande parte dos consumidores, pois examinar a estética é essencial para avaliar a embalagem plástica. As pessoas são extremamente minuciosas quando a questão é estética: quanto mais de acordo a embalagem estiver, menos tempo elas gastarão para decidir se vão levar o produto. 

Vale a pena ressaltar que a materialização é o ponto-chave da sua marca, visto que serve de identidade para os produtos. Logo, unir pontos como o material utilizado, a forma colocada e a estética visual produzida para os consumidores é um diferencial. 

Portanto, é notória a importância de averiguar as embalagens plásticas e certificar se são realmente confiáveis para o consumo. Devem-se destacar também os benefícios e malefícios que o seu uso pode desencadear. Posto isso, podemos afirmar que sua utilização é indispensável para a sociedade atual, em meio a uma busca por meios cada vez mais viáveis e benéficos.

Gostou de descobrir como verificar se sua embalagem plástica é confiável? Então, assine a nossa newsletter e saiba muito mais!

Powered by Rock Convert