Benchmark em compras: entenda mais sobre o assunto

Tempo de leitura: 7 minutos

 

Nos dias de hoje, nota-se um certo grau de competitividade em qualquer mercado de atuação, seja na venda de produtos ou na contratação de serviços. Sendo assim, o mais importante é conhecer todas as ferramentas disponíveis para que a sua empresa não fique para trás — e uma delas é o benchmark em compras.

Mas o que será que é esse tal de benchmark em compras? Talvez você não esteja habituado com o termo, mas benchmark é algo que fazemos a todo tempo e sem perceber, quer um exemplo? Quando vamos ao mercado, o fazemos quando comparamos o preço de produtos semelhantes.

Então, podemos dizer que o benchmark é justamente isso, fazer comparações que são pertinentes entre as empresas, e isso pode acontecer com produtos, serviços, práticas de mercado, dentre outras coisas.

Mais precisamente, podemos dizer que a sua definição é a seguinte: “o processo de comparar os próprios processos de negócio, bem como as suas métricas de desempenho com as melhores práticas da indústria”.

Para que você possa entender mais sobre o assunto, preparamos este post que explica como funciona esse universo. Acompanhe a leitura para conferir as informações!

Entenda o que é o benchmark em compras

Pois bem, o benchmark em compras consiste em aplicar técnicas, pesquisas e ferramentas dessa metodologia no setor de compras de uma empresa. Afinal, sabemos que para que uma área de compras funcione bem, é preciso que ela conte com processos bem definidos, além de boas práticas de mercado.

Desse modo, utilizar do benchmark em compras ajudará a entender como são as melhores práticas do mercado, bem como saber o que deve ser monitorado e quais métricas devem ser medidas. Além disso, é possível saber o que está surgindo de tendência nova na área.

O mais importante é ter em mente que ao realizar um benchmarking em compras, torna-se possível entender se o negócio tem uma vantagem competitiva ou não, bem como trazer clareza em relação ao entendimento sobre os seus pontos fortes e fracos perante o mercado e a concorrência.

Saiba que, nesse cenário, fica muito mais fácil direcionar as ações com foco em melhorias.

Conheça a importância dessa estratégia

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o que é o benchmark em compras, preparamos uma pequena lista que mostra quais são os motivos dessa estratégia ser tão importante atualmente. Confira cada um deles a seguir.

Ajuda a melhorar o desempenho

Podemos dizer que o principal objetivo de um benchmark é entender como é possível melhorar o desempenho da empresa, de forma que seja um processo que acontece sempre. Com essa ferramenta fica muito mais fácil entender esse cenário, pois se usa muito o que há de conhecimento e adaptação de boas práticas de mercado.

Isso é o que chamamos de melhoria contínua, ou seja, uma empresa que faz um bom trabalho nesse sentido jamais deixará de aperfeiçoar todos os seus processos que envolvem a área de compras, por exemplo.

Promove uma forma de aprendizado constante

Outro ponto importante é que o negócio que adere à prática do benchmark contará sempre com um aprendizado constante, pois terá acesso a dados de mercado, bem como as suas tendências mais atuais.

Quer queira ou quer não, esse contato com a realidade do seu mercado ou setor gera um aprendizado muito rico para ser aplicado a cada dia na rotina do negócio.

Melhora o entendimento das reais necessidades do consumidor

Sabemos que o consumidor é o centro das atenções de um negócio. Afinal, é o grande motivo da sua existência. Portanto, é mais do que justo que todas as ações da empresa sejam focadas na sua figura.

Adotando a prática de benchmark, isso pode ser feito da forma mais fácil e suave possível, justamente pela prática de trazer estudos constantes, bem como análises sobre o comportamento do cliente e quais são as suas reais demandas.

Muitos acreditam que isso é aplicável somente na área de vendas ou de marketing, ledo engano. O benchmark pode trazer muitos insights sobre como a empresa como um todo influencia o comportamento do consumidor, inclusive no que diz respeito à área de compras.

Saiba quais são as melhores práticas

Chegou o momento de falarmos mais sobre as melhores práticas do processo de benchmark. Vamos abordar algumas delas para que você possa entender como levar isso para a sua empresa e o seu setor de compras.

Ouça o seu cliente

Ouvir o cliente é algo essencial para qualquer área, portanto, é interessante trabalhar com perguntas ou simplesmente analisar feedbacks e informações que são enviadas a fim de melhorar o atendimento do negócio.

Escolha um responsável

É muito importante que haja um responsável da empresa por fazer o benchmark, pois não é um trabalho simples, envolve muito foco e dedicação. O ideal também é que a pessoa escolhida tenha um perfil mais analítico e conheça a empresa como um todo.

Saiba fazer comparações

Outro ponto importante é o de saber fazer comparações. Muitas empresas acabam se prendendo apenas a organizações que são concorrentes e estão no mesmo mercado.

Saiba que há muitos outros negócios, em mercados diferentes, mas que podem ser muito bem estudados e analisados para levar as suas melhores práticas para a realidade da sua empresa.

Defina indicadores a serem coletados

Mais um ponto importante é saber definir os indicadores que precisam ser coletados para serem levados ao benchmark. Lembrando que eles precisam estar ligados à estratégia da empresa, serem mensuráveis e simples de analisar.

Identifique a diferença de desempenho

Por fim, ao fazer o benchmark, é preciso identificar onde está a diferença de desempenho do processo analisado para a sua empresa. Ou seja, deve ser verificado o quanto o negócio está pecando para deixá-lo longe do que é considerado uma boa performance de mercado.

Feito isso, fica muito mais fácil criar ações para que se comece a buscar um bom desempenho.

Entenda como fazer no setor de compras

Por fim, vamos citar como isso pode ser aplicado no setor de compras. Saiba que o negócio que pensa em aplicar isso para a área está a frente do seu tempo, visto que também é um setor importante para a sobrevivência do negócio.

Defina objetivos

Antes de mais nada, é preciso entender que o processo precisa ter um norte, um objetivo que deve ser seguido. Pode parecer algo básico, mas é esquecido por muitos. Saiba que é assim que se cria a realidade de não perder o foco da realização do benchmark.

Lembrando que é um processo trabalhoso de ser feito, então se não haver foco, dificilmente será algo bem-feito e que cumpra o propósito de melhorar o desempenho da empresa. Esse objetivo pode ser, por exemplo: melhorar o processo de pagamento de fornecedores, otimizar os custos da compra de matéria prima, dentre outros.

Faça uma análise dos processos que envolvem os objetivos

Definindo os objetivos a serem explorados com o benchmark, é preciso entender quais os processos que estão envolvidos nessas metas. Então, faça uma análise de como eles estão inseridos no seu processo de compras.

Desse modo, já é possível ter uma noção do que precisa ser melhorado, criado e otimizado, obtendo bons insumos para fazer o benchmark de fato.

Realize pesquisas e comparações

Agora, é preciso arregaçar as mangas e partir para a ação. Isso pode ser feito de diversas formas, desde pesquisar bases que tenham referências com boas reputações, bem como estudos da área, até buscar por negócios do mesmo mercado e de outros para sugerir uma parceria que envolva troca de informações.

Feito isso, já é possível ter em mente o que precisa ser feito para que as mudanças desejadas ocorram e a empresa possa otimizar os seus resultados no setor de compras.

Com este conteúdo, percebe-se que o benchmark em compras é uma excelente ferramenta para melhorar os processos de um negócio, não é mesmo? Quer saber como podemos ajudar você nesse desafio? Então, entre em contato conosco agora mesmo.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *