Quais são os materiais mais utilizados em embalagens?

Tempo de leitura: 3 minutos

Definir qual será o material usado na embalagem de seu produto é um passo crucial para a finalização do projeto. Mas a ampla variedade disponível no mercado, de metais a plásticos inovadores, pode tornar essa escolha difícil. Saiba quais são os principais materiais de embalagens, descubra suas características e seus prós e contras em nosso post de hoje!

Embalagens metálicas

Os metais são alguns dos materiais mais antigos em uso pelo ser humano. Nas embalagens modernas, os mais utilizados são o alumínio, o aço inox e a folha de flandres (um composto de ferro e estanho).

Suas vantagens estão na facilidade de moldagem em vários formatos e tamanhos, na resistência a grandes empilhamentos e na proteção oferecida ao conteúdo.

O risco de corrosão e de contaminação de alimentos em longo prazo é a grande desvantagem, embora vernizes especiais de revestimento possam neutralizar esse efeito, aumentando o custo total do material.

Embalagens de vidro

Outro exemplo dos materiais de embalagens, conhecido e fabricado há milênios, o vidro apresenta grande capacidade de proteção do conteúdo contra odores e contaminantes externos. Além disso, ele é sustentável — pode ser reciclado inúmeras vezes — e versátil, tomando formatos como desejado.

Suas desvantagens são sua densidade relativamente alta, que resulta em embalagens pesadas e maiores custos de transporte, e o risco oferecido por fragmentos de vidro cortantes em caso de queda.

Embalagens plásticas

Os plásticos são uma grande família de compostos extremamente versáteis e maleáveis. Os mais conhecidos da indústria são o PET, usado em garrafas de refrigerantes, e o BOPP, popular para embalagens de alimentos, como salgadinhos e doces.

São materiais de produção e transporte extremamente baratos, leves, práticos e podem servir a inúmeros propósitos.

No entanto, o risco de liberação de componentes tóxicos, caso expostos a temperaturas muito altas, é um dos pontos fracos dos materiais plásticos, exigindo cuidado em seu manuseio.

Embalagens de papel

Com um baixo custo e fáceis de serem produzidas, embalagens de papel são extremamente populares para produtos não perecíveis ou como segunda embalagem.

Também são recicláveis e oferecem uma ampla diversidade de materiais, desde o papelão até papéis mais nobres, como o papel duplex. A pouca proteção contra choques mecânicos e umidade são algumas de suas fraquezas.

Embalagens bioplásticas

O grande impacto ambiental causado pela produção e descarte de materiais como o plástico impulsionou pesquisas para o desenvolvimento de alternativas sustentáveis e economicamente viáveis, dentre as quais se destacam os bioplásticos.

Criados a partir de vegetais como o milho, a batata e a mandioca, esses polímeros apresentam características físicas muito semelhantes aos plásticos tradicionais, com a vantagem de serem biodegradáveis, evitando, assim, a poluição do solo e de cursos d’água por longos períodos de tempo.

A maior desvantagem desses novos materiais está na dificuldade de produção em massa — muitos deles mal começaram a ser produzidos comercialmente — e no seu preço mais alto. Entretanto, muitos consumidores já estão dispostos a pagar mais caro por materiais benéficos ao meio ambiente.

Neste post, vimos os materiais de embalagens mais utilizados pela indústria, apresentando suas vantagens e desvantagens, além das novas possibilidades oferecidas por materiais, como os bioplásticos. Com essas informações em mãos, será possível escolher o material com o melhor custo-benefício para sua embalagem!

Gostou do post e está interessado em desenvolver projetos para suas embalagens? Entre em contato com a Sulprint e descubra as soluções inovadoras que preparamos para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *