Entenda como funciona a realidade aumentada em embalagens

Tempo de leitura: 6 minutos

Parece coisa de filme de ficção científica: uma imagem estática ganha vida na frente dos olhos de qualquer um. É assim que funciona a realidade aumentada que, com a popularização dos smartphones, se tornou mais conhecida e vem sendo usada por muitas marcas nas mais diferentes formas.

Trata-se de uma oportunidade de ouro para revolucionar a comunicação entre marcas e clientes, ao permitir uma nova dimensão de relacionamento, em que os universos físicos e virtuais se encontram e sem completam.

Quer saber mais sobre o funcionamento da realidade aumentada e como essa ferramenta pode contribuir para a gestão de uma marca? Continue a leitura e descubra!

Como funciona a realidade aumentada

realidade aumentada pode ser entendida como uma extensão da realidade, assistida pela tecnologia. É como se a informação fosse “aumentada” em tempo real: assim, há a sobreposição de dados adicionais àqueles que o usuário é capaz de ver normalmente.

O uso da tecnologia é bem simples: basta apontar a câmera de um dispositivo móvel (smartphone ou um tablet) conectado à internet (via 3G, 4G ou WiFi) a um objeto real, que tenha uma área física em que o conteúdo virtual de realidade aumentada tenha sido previamente programado.

Nos bastidores, a câmera do celular capta o objeto que contém o conteúdo virtual e, por meio de um algoritmo, busca imagens que atuam como gatilhos da realidade aumentada. Em seguida, envia as imagens, em tempo real, para o aplicativo.

Esse, por sua vez, interpreta o sinal enviado pela câmera do dispositivo, desbloqueia o conteúdo virtual e o apresenta ao cliente, dando vida ao conteúdo oculto. O cliente, então, mergulha no mundo em 3D, criado especialmente para a experiência.

Ou seja, informação simples e estática é coisa do passado. Com a realidade aumentada, o cliente tem acesso a mais informações sem a necessidade de redirecionamento, uma vez que tudo acontece bem diante de seus olhos, na forma de conteúdo em 3D.

O uso da tecnologia nas embalagens

O uso da realidade aumentada em embalagens ajuda a melhorar a comunicação da marca com o consumidor. Ao longo dos anos, a quantidade de informações obrigatórias nas embalagens aumentou. Especialmente no segmento de alimentos e bebidas, são muitos os dados que devem constar nas embalagens.

Esse cenário é bastante desafiador, afinal é preciso comunicar com eficiência todas as características do produto. Paralelamente, a necessidade de se preocupar com a sustentabilidade exige que se ofereça mais informação em espaços menores.

O segmento de embalagens tem buscado fazer produtos atraentes, sustentáveis e práticos. A interatividade e o engajamento proporcionados pela realidade aumentada ajudam nessa tarefa, pois criam uma forma surpreendente de transmitir informações.

Apresentadas de forma lúdica e criativa, elas causam maior impacto emocional e ajudam a criar laços e conexões que extrapolam a relação de consumo. Isso porque a informação passa a ser uma experiência mais rica para o consumidor, com a vantagem de ser exibida sempre que necessário.

O Infotainment e as vantagens para o consumidor

A mistura de informação com entretenimento chegou para valer a esse universo, e as embalagens — que até agora eram produtos desconectados — já podem ser associadas aos celulares da clientela e, assim, participarem do mundo digital. A esse fenômeno, damos o nome de “infotainment”.

Para o consumidor, a vantagem é bem clara: ele passa a ter acesso a mais detalhes, informações sobre os benefícios e até instruções de consumo do produto. Já as empresas ganham ao serem percebidas como inovadoras, transparentes e comprometidas em oferecer uma experiência diferenciada ao consumidor.

Além disso, essa experiência faz que o consumidor estabeleça um relacionamento com o produto antes mesmo de comprá-lo. Assim, ao propor a conexão de embalagens com o mundo digital — e em tempo real —, as empresas tornam as embalagens mais inteligentes, mantendo assim os consumidores fiéis, além de conquistarem uma clientela ainda maior.

Por todos esses motivos, a realidade aumentada ganha cada vez mais espaço nas gôndolas e permite que o consumidor interaja de forma inovadora com os mais diversos produtos. As opções são muitas: sorteios, games, promoções, receitas, vídeos, detalhes úteis sobre o produto e o que mais a criatividade mandar.

Um dos grandes diferenciais da realidade aumentada é o fato de a informação pura estar cercada de interação. Assim, tudo é possível e factível: nos mundos digitais que são criados, o usuário tem uma imersão como nunca antes.

Exemplos de uso da realidade aumentada

A oportunidade de apresentar a informação de uma forma completamente nova é uma revolução na comunicação com o cliente. Essa ênfase na experiência e no valor agregado já é realidade em algumas empresas. As pessoas têm curiosidade a respeito de inovações e as empresas que souberem usá-las, certamente ganharão destaque.

É o caso da rede de lojas de móveis sueca Ikea, que usa a realidade aumentada desde 2013. Seus clientes podem escolher móveis do catálogo e, usando um smartphone ou tablet com o aplicativo específico instalado, experimentá-los em casa.

No Japão, a marca Glico incluiu a novidade tecnológica nas embalagens de Pretz e Pocky. Para essa experiência, criou um jogo de realidade aumentada que divulga a animação Stand By Me,estrelada por Doraemon, um personagem de mangás e desenhos animados bastante popular no país.

A técnica vai além das embalagens cartonadas. Nos Estados Unidos, há álbuns para colorir com diferentes personagens que usam a realidade aumentada e podem ser pintados pelas crianças como elas quiserem. Depois, basta usar um aplicativo para ver os personagens ganharem vida com nível de detalhes impressionante.

No Brasil, a Marajoara já usa as possibilidades da tecnologia. A marca colocou a realidade aumentada nas linhas de leite condensado e achocolatado infantil Chokynho. No leite condensado, o cliente encontra dicas de como fazer um pudim ainda mais gostoso e pode conferir outras receitas que usam o ingrediente.

Para aumentar a interatividade, o consumidor é incentivado a preparar sua sobremesa, fotografá-la e enviar a imagem para a empresa. Se ela for selecionada, poderá ser publicada no álbum do aplicativo.

Já os consumidores do achocolatado Chokynho têm, na embalagem, um joguinho educativo de perguntas e respostas usando a realidade aumentada. O pequeno cliente pode, ainda, tirar diferentes fotos com o mascote do produto e compartilhá-las nas redes sociais.

A realidade aumentada no segmento de embalagens propõe uma nova forma de relacionamento entre uma marca e seu público, uma vez que transpõe o meio físico e possibilita a entrega de diversas experiências no mundo virtual para os clientes.

Viu só como a realidade aumentada pode agregar valor às embalagens? Quer saber mais novidades de ponta como essa? Então, siga a gente no Facebook e no LinkedIn. e fique sempre por dentro de nossas publicações.