PCP: o que é e como funciona?

Tempo de leitura: 4 minutos

O planejamento é fundamental em qualquer tipo de empresa e abrange diversas atividades, como projetos, produção, compras, estoque etc. Nesse cenário, aparece o conceito de PCP, ou seja, Planejamento e Controle da Produção. Mas o que isso exatamente significa e como esse processo funciona?

O que é PCP

O PCP serve para facilitar a gestão das atividades realizadas na produção, permitindo que os gestores tomem decisões mais assertivas. Assim, permite gerenciar os recursos operacionais utilizados na produção da empresa, planejando e controlando todo o processo que envolve a fabricação dos produtos.

Mas como esse procedimento é realizado? O PCP deve estar integrado a diferentes setores. Por exemplo, na área de vendas, o PCP permite desenvolver planos de produção conforme as projeções de vendas das mercadorias. Na produção, o PCP ajuda no monitoramento dos níveis de fabricação, permitindo que a demanda seja entregue no prazo esperado.

Assim, o PCP facilita o controle dos processos produtivos, otimizando o uso dos recursos, reduzindo os desperdícios e assegurando as entregas no prazo acordado. Em resumo, a empresa consegue produzir com mais produtividade e qualidade.

Como funciona o PCP

Para implantar o PCP, diversas etapas devem ser realizadas. Porém existem cinco ações principais. Conheça quais são elas.

Previsão de demanda

A previsão de demanda garante que os gestores dimensionem a produção e quais recursos serão necessários, tanto materiais quanto humanos. No caso do PCP, a previsão de demanda é ainda mais importante, porque a empresa pode aplicar uma estratégia de produção voltada para o estoque.

Planejamento da capacidade de produção

Com os dados da previsão de demanda, o gestor pode verificar a capacidade de produção da empresa, verificando se ela está adequada ou se precisa ser aumentada ou reduzida conforme a demanda de médio e longo prazos.

Planejamento agregado da produção (PAP)

Esta etapa serve para definir a melhor estratégia de produção a partir da tomada de decisão a respeito dos volumes de produção, estoques mensais, contratação e demissão de colaboradores, subcontratação, necessidade de horas extras, serviços logísticos e contratos de fornecimento. O PAP é anual, mas tem atualização mensal.

Programação Mestra da Produção (PMP)

Serve para delimitar como os planos de produção serão operacionalizados em curto prazo. Isso é feito por meio de análise e direcionamento de recursos (como matérias-primas, colaboradores e equipamentos) a fim de produzir a quantidade de produtos necessária para o suprimento da demanda. É importante ressaltar que o PMP é mais detalhado que o PAP, porque não considera apenas a previsão de demanda, mas também pedidos realizados e as solicitações de compras e de produção.

Programação Detalhada da Produção (PDP)

Esta é a etapa de operacionalização, na qual é definido como será a operação diária da empresa. Por isso, o PDP contempla a gestão dos materiais, a emissão e a liberação de ordens e o sequenciamento das ordens de produção.

  • Gestão dos materiais – planejamento e controle de estoques, delimitação do tamanho dos lotes, definição de como a matéria-prima será reposta e aplicação dos estoques de segurança.
  • Emissão e liberação de ordens – é a implementação do programa de produção, que ocorre com a emissão dos documentos necessários e liberação deles a partir da disponibilização dos recursos.
  • Sequenciamento das ordens de produção – delimita em que sequência as operações da produção serão executadas. O objetivo é reduzir atrasos, ociosidades e estoque.

Para fazer o PDP, a empresa pode usar um sistema do tipo Kanban ou softwares voltados para a programação da produção.

Controle da produção

Esta é a última etapa do PCP e é voltada para o acompanhamento da produção. O intuito é verificar se tudo está caminhando conforme o que foi planejado. Os dados devem ser armazenados a fim de que possam ser utilizados em decisões futuras.

Considerando o que é e como funciona o PCP, entende-se que ele pode otimizar a produção da empresa, permitindo obter mais lucros e reduzir as falhas, retrabalhos e custos desnecessários.

Agora que você já entendeu como funciona o PCP, leia o post Afinal, o que é planejamento operacional? e entenda melhor como controlar processos e obter o máximo de eficiência na sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *