Embalagens flexíveis: entenda quais são seus benefícios

Tempo de leitura: 6 minutos

A embalagem de um produto é como a capa de um livro. É a primeira coisa a ser notada pelo cliente antes de se decidir pela compra. Por isso, é preciso extrema dedicação e cautela na criação de embalagens.

Para além de acondicionar os produtos, as embalagens também possuem um apelo econômico para gerar vendas e economia às indústrias.

Nesse contexto, destacam-se as embalagens flexíveis, que dependem de características diretas do produto para serem fabricadas. Em outras palavras, as embalagens flexíveis são aquelas produzidas sob medida para o produto final.

Para tanto, são levadas em conta as demandas do material a ser armazenado, apelo comercial do produto, propriedades físicas e volumes de mercadoria. O maior intuito é atender todas as necessidades do insumo a ser embalado, porém, usando a menor quantidade de embalagem possível.

Essas particularidades colocaram as embalagens flexíveis em destaque no mercado. Elas são usadas em diversos nichos, como nas áreas agrícola, alimentícia, farmácia, higiene, limpeza e muitas outras.

Só para se ter uma ideia, em 2012, as embalagens flexíveis atingiram a marca de 1,8 milhão de toneladas produzidas e quase 12 bilhões de faturamento. Os números, que demonstram o crescimento acentuado do setor, foram apresentados pela ABIEF (Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis) na 4ª Edição do Fórum Latino-Americano.

No entanto, quais seriam as vantagens reais dessas embalagens? Como cliente e empresa são beneficiados com a aplicação de embalagens flexíveis na indústria? Continue a ler o artigo e conheça as respostas para todas essas perguntas!

Custos menores na produção

A espessura das embalagens flexíveis são feitas sob medida de acordo com a demanda do produto a ser embalado. O filme é extrusado nas espessuras desejadas, o que impede o desperdício de matéria-prima.

Outro ponto que chama a atenção é para o acondicionamento otimizado do produto. Ou seja, a embalagem é criada com o intuito de acondicionar a quantidade exata de mercadoria, evitando o desperdício de materiais.

Além disso, se comparada com outras embalagens, as flexíveis exigem menos esforços e passam por etapas mais diretas na produção. Assim, se reduzem gastos da indústria na compra de equipamentos, contratação de mão de obra, despesas com energia etc.

A economia no desenvolvimento desses recipientes é sentida nas diferentes indústrias que optam por sua utilização. Consequentemente, o consumidor final tem acesso a preços menores nas gôndolas do supermercado, por exemplo.

Embalagens sustentáveis

Com processos produtivos mais otimizados e menos custosos, os benefícios para o meio ambiente ficam em evidência. Primeiro, a economia de recursos naturais (matéria-prima, água, luz etc.), em seguida, a diminuição de resíduos e desperdício.

Ao usar menos matéria na produção de embalagens, também reduzimos os rejeitos enviados para aterros sanitários. A emissão de gases do efeito estufa e compostos orgânicos também são menores, por meio de processos de fabricação mais limpos e melhor direcionados.

A logística também ganha nessa equação. Como as embalagens flexíveis são menores e mais facilmente acomodadas, exigem espaços de estoque minimizados. O que se traduz na diminuição de impactos na natureza com a construção de depósitos ou geração de resíduos.

Isso sem se esquecer do melhor aproveitamento do transporte. Em linhas gerais, caberá muito mais embalagens flexíveis em um caminhão, otimizando o transporte e reduzindo custos. Desse modo, a emissão de poluentes e gastos com combustíveis fósseis também é diminuída.

Fornece maior proteção

Proteção contra luz, umidade, calor excessivo, oxigênio e por aí vai. As embalagens flexíveis geram mais proteção para os produtos. Por esse motivo são amplamente utilizadas na indústria alimentícia.

As embalagens de polipropileno biorientado (BOPP) metalizado, por exemplo, reduzem impactos de gases e umidade nos alimentos. Sua apresentação mais comum nas prateleiras do mercado é na proteção de salgadinhos, doces e biscoitos. Esses alimentos são protegidos de agentes exteriores para manter sua textura e sabor intactos.

O fator de proteção das embalagens flexíveis também é evidente para os consumidores. Os filmes hidrossolúveis, por exemplo, são muito comuns na embalagem de produtos químicos e tóxicos. Produtos de limpeza e pesticidas são exemplos de aplicações dessas embalagens.

A característica hidrossolúvel desse material permite a utilização do produto sem a necessidade de toque. Basta adicionar as cápsulas em contato com a água e ocorre o rompimento automático da embalagem, preservando a saúde do consumidor final.

Facilmente personalizadas

As embalagens não servem apenas para proteger e empacotar os produtos. Como já vimos, elas também possuem um apelo comercial. É aqui que a personalização das embalagens flexíveis torna-se uma vantagem competitiva no mercado.

Algumas permitem posicionar o produto em pé nas prateleiras, aumentando a sua visibilidade pelo público. É o que ocorre com a linha de embalagens stand up pouch que permite um melhor posicionamento da embalagem e aproveitamento do espaço nas gôndolas.

E como você, provavelmente, já sabe, mudar a forma de exposição de seu produto nas prateleiras pode significar um aumento considerável nas vendas.

Outra inovação muito bacana nas embalagens flexíveis fica por conta da Realidade Aumentada em produtos da linha Food 2.0. Representa um ótimo recurso de marketing e tem agradado, principalmente, o público mais jovem. Com certeza, é uma vantagem que você gostaria de manter no negócio, não é mesmo?

Melhora a experiência do cliente com o produto

Além do apelo comercial, as embalagens flexíveis têm outro papel importante ao fornecer uma boa experiência do cliente com o produto. Uma das vantagens consideráveis nesse sentido é a praticidade. As empresas buscam facilitar a vida do consumidor fornecendo embalagens de fácil manuseio.

Um dos melhores exemplos são os recipientes de alimentos congelados que podem ser levados ao forno ou micro-ondas. As embalagens devidamente planejadas permitem ao consumidor preparar o seu alimento mais rápido e sem sujar outros utensílios domésticos.

Fechos, lacres, sacos, linhas de corte e outros artifícios também marcam presença na usabilidade. Eles permitem a abertura mais fácil das embalagens e, até mesmo, o seu fechamento após o consumo. Dessa forma, mantêm-se as propriedades do alimento e facilita o acesso para o consumidor ao conteúdo embalado.

Indiscutivelmente, as vantagens são muitas ao usar embalagens flexíveis no empacotamento de seus produtos. Trata-se de pontos que merecem a sua atenção e podem se tornar diferenciais competitivos consideráveis para sua empresa. Além disso, não podemos descartar o fator de inovação oferecido pelas embalagens flexíveis.

Então, se você deseja dispor de todos esses benefícios para o seu produto e aumentar as suas vendas, fale com um de nossos consultores agora mesmo! Com 39 anos de experiência, vamos ajudá-lo a desenvolver o melhor projeto de acordo com sua demanda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *