Embalagens de vidro x plástica: em que situações escolher cada uma?

Tempo de leitura: 6 minutos

Você já parou para analisar as características desses dois materiais tão utilizados no universo das embalagens? Pensar na embalagem é um passo essencial para todo projeto de produto: é ela a responsável por proteger, conservar e facilitar o transporte de um produto, além de servir como atrativo estético ao consumidor.

Descubra agora mesmo as vantagens e desvantagens de embalagens de vidro e de plástico. Com esse conhecimento, você vai poder fazer uma escolha certeira de acordo com as demandas de cada produto para o seu negócio! Vamos lá?

Embalagens plásticas

Vantagens

As vantagens do plástico começam por ele ser prático e proporcionar variedade. Você sabia que esse material pode ser moldado em inúmeras formas e durezas? Pois é! É possível investir em design e fazer uma embalagem personalizada com o formato mais desejável para o DNA da sua marca e para o seu negócio.

Além disso, o seu processo de produção mais em conta o faz o material perfeito para produtos descartáveis, como copos e talheres para festas, recipientes para alimentos de consumo rápido e uma enorme variedade de sacos e sacolas.

Além disso, a leveza das embalagens, se comparada com o vidro, é uma ótima vantagem em questão de transporte e até mesmo de conservação de produtos.

Esse material também é ideal para produtos comercializados a baixas temperaturas — pois é isso que permite e garante a boa conservação deles. Você verá a seguir que, ao contrário do vidro, as embalagens plásticas são boas escolhas para produtos que não levem tratamento térmico, a fim de melhorar sua conservação.

Desvantagens

As grandes desvantagens do material são a permeabilidade a odores e umidade, o que torna o plástico perigoso para o armazenamento de alimentos em longo prazo. Além disso, plásticos como o PET possuem polímeros que escapam de sua estrutura e acabam modificando o gosto do líquido.

Alguns plásticos até podem ser reciclados, embora a prática do reúso, especialmente de garrafas PET e sacolas de mercado, seja mais comum, mas o impacto ambiental que as embalagens plásticas provocam é alarmante. O aumento do uso de embalagens com esse material ao longo dos tempos também contribuiu muito esse cenário preocupante.

O plástico substituiu o vidro nas prateleiras nos últimos tempos, a fim de modernizar as embalagens, baratear custo de transporte, dentre outros fatores. Apesar disso, o custeio de extração de matérias-primas naturais e de produção das embalagens o torna muito menos atrativo para o mercado e, principalmente, para o meio ambiente.

Esse material tem sempre um derivado do petróleo como base, portanto, a exploração de combustível fóssil torna-se um problema.

Além disso, o volume de plástico descartado nos oceanos faz dele uma ameaça real à vida animal e humana, com inúmeros casos de asfixia, ingestão e até mesmo deformação já foram noticiados e registrados, principalmente em animais marinhos.

Embalagens de vidro

Vantagens

Os motivos que tornam o plástico menos recomendável são os mesmos que trazem o vidro de volta aos holofotes: em termos de impacto ambiental, trata-se de um material bem menos danoso.

O vidro é composto por uma mistura de areia e soda cáustica aquecida, com eventuais aditivos para coloração. Sua matéria-prima, a areia, não necessita de grandes instalações para ser explorada e é renovável, além de reciclável.

Quanto à conservação, o vidro tem a vantagem de ser impermeável: odores e umidade não atravessam o material, tornando-o a escolha certa para armazenamentos em longo prazo de itens perecíveis, como alimentos e bebidas.

Isso também faz dele uma embalagem ideal para não deixar nenhum tipo de sabor indesejado ao conteúdo, afinal seus compostos podem demorar muitos anos para interagir com o que está na embalagem em nível químico.

Além disso, essa característica específica desse material o torna um aliado para o armazenamento de produtos que precisam de cuidado especial em relação às temperaturas, garantindo uma conservação mais prolongada de alimentos como palmito, picles azeitonas, óleo de coco e bebidas alcoólicas.

O vidro também oferece uma boa gama de variedade, podendo ser fundido e moldado novamente em até trinta vezes em diversas tonalidades. A cor do vidro, inclusive, deve ser escolhida com cautela, se você optar por ele para as suas embalagens.

É interessante armazenar alimentos em vidro incolor para facilitar a visualização deles e auxiliar na decisão de compra do seu cliente — enxergar o alimento e conferir sua qualidade faz toda a diferença. Lembre-se, claro, de tomar o cuidado de armazenar essas embalagens ao abrigo de sol e luz.

Por outro lado, o vidro esverdeado, por exemplo, funciona como uma ótima proteção contra a luz, o que preserva eventuais compostos antioxidantes presentes em produtos como o azeite, por exemplo.

Existe até mesmo uma vantagem “psicológica” do vidro. Por puro condicionamento social, somos levados à ver copos e taças de vidros com bons olhos, principalmente se comparados a copos plásticos.

Desvantagens

O ponto fraco do vidro é sua grande densidade, que torna embalagens feitas com ele relativamente pesadas e pouco práticas de carregar. Isso acaba provocando um aumentando de gastos com transporte de grandes quantidades. Esse custo mais alto também se dá ao valor agregado do material que já citamos.

Apesar disso, novas tecnologias de aperfeiçoamento vem buscando garantir mais leveza às embalagens produzidas com esse material, sem fazê-lo perder suas qualidades. De qualquer forma, mantemos esse quesito como uma desvantagem porque, quando se trata de vidro, há também o perigo de a embalagem se quebrar, e eventuais cacos cortantes podem ser especialmente perigosos.

Por fim, o vidro também possui menor capacidade de conduzir temperaturas. E o que isso significa? Bom, que esse material é pouco resistente a baixas temperaturas, podendo quebrar facilmente se chegar a congelar, e não resiste também a esterilizações acima de 100 ºC.

Neste post você aprendeu as origens, composições, pontos positivos, negativos e impacto ambiental das embalagens de vidro e do plástico. Com certeza agora, com essa informação em mãos, você pode escolher embalagens para os seus produtos com muito mais propriedade.

Gostou do conteúdo? Ainda tem alguma dúvida sobre qual material escolher? Entre em contato com a Sulprint e veja as soluções que oferecemos aos clientes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *