Como trabalhar sustentabilidade com as embalagens e gerar valor à marca

Tempo de leitura: 4 minutos

Hoje em dia, desenvolvimento sustentável não é mais apenas moda. É uma questão de conscientização geral quanto às responsabilidades que as pessoas, os governos e as empresas devem ter sobre como trabalhar sustentabilidade para cuidar melhor do nosso planeta.

A Organização das Nações Unidas (ONU) define o desenvolvimento sustentável como “aquele que atende às necessidades das gerações atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atenderem às suas necessidades e aspirações”.

Mas como essa definição pode ser aplicada às embalagens a fim de evitar que continuem sendo tratadas como produtos descartáveis? Acompanhe o nosso post!

Os três pilares do desenvolvimento sustentável

Existem três vieses principais dentro do conceito de sustentabilidade: ambiental, social e econômico. Para um produto ser ambientalmente correto, deve praticar, durante toda a cadeia produtiva, consumo consciente de insumos, cuidar da geração de resíduos, possibilitar o reuso de materiais etc.

O âmbito social envolve a governabilidade: garantia de direitos humanos, investimentos comunitários de qualidade, boas condições de trabalho, saúde, nutrição e segurança da população.

Não menos importante, quaisquer que sejam as construções, as políticas públicas e os produtos, eles devem ser criativas, economicamente viáveis, com transparência das finanças e atenção aos objetivos financeiros.

O papel das embalagens

É inegável o valor das embalagens no posicionamento de mercado das empresas. Há muito tempo deixaram de ter apenas a função de proteger o conteúdo durante o estoque e transporte, se transformaram em uma maneira de se comunicar com os clientes.

A embalagem representa o primeiro contato entre consumidor e empresa. Precisa carregar consigo informações sobre os valores propagados pela marca e ser eficiente no processo de captação e venda do produto.

Assim, o processo de elaboração das embalagens deve ser executado com toda a atenção e por profissionais especializados. São eles que vão definir as estratégias comunicativas mais eficientes, escolher materiais adequados e pesquisar se o resultado final corresponde aos objetivos definidos.

Como trabalhar sustentabilidade gera valor para a marca

Primeiramente, é necessário ressaltar que, infelizmente, não existem processos de fabricação 100% sustentáveis: a busca pelo aperfeiçoamento das etapas é uma tarefa constante. No entanto, há possibilidades de reduzir as agressões ao meio ambiente e agregar valor ao seu produto por meio de algumas medidas:

Economia de recursos

É imprescindível promover a mentalidade do consumo consciente de insumos, como a água, energia elétrica e materiais naturais. Você pode usar, por exemplo, madeira oriunda de áreas reflorestadas; um sistema de limpeza e reuso da água; além de investimentos em fontes de energia limpa, como luz solar e ventos.

Também é interessante, para a empresa, exigir as certificações de qualidade e de origem dos materiais naturais — várias companhias já sofreram graves críticas de organizações, como o Greenpeace, por não se certificarem corretamente e precisaram reelaborar integralmente seus processos produtivos.

Facilitação da reciclagem

A reciclagem é o meio mais eficiente de economizar materiais, especialmente aqueles com degradação natural mais demorada e tóxica para o meio ambiente, como vidro, plástico, metal e borracha. Todos eles podem ser manipulados novamente e originar novos produtos.

Atenção à equipe de produção

Como visto, o aspecto social é fundamental dentro do conceito de sustentabilidade. Garanta que a sua empresa e os seus fornecedores deem aos funcionários condições de trabalho e tratamento dignos.

Também é excelente promover um ambiente de trabalho colaborativo: aqueles que cuidam de perto de cada etapa da produção certamente têm ótimas ideias de como deixar o processo mais eficiente.

Contenção de gastos

As medidas que favorecem a sustentabilidade normalmente demandam investimentos altos, a princípio. No entanto, trazem benefícios significativos a longo prazo, principalmente nos custos básicos de funcionamento da empresa. Isso se reflete no valor final dos produtos e, consequentemente, na satisfação dos clientes.

Vantagens das embalagens sustentáveis

  • São, ao mesmo tempo, mais eficientes e menos complicadas de manusear durante uso, armazenagem e transporte dos produtos;

  • melhoram o branding da empresa;

  • geram bom retorno financeiro, pois se gasta menos para produzir mais;

  • têm forte apelo competitivo no mercado;

  • contribuem com a mudança de mentalidade e comportamento dos consumidores com relação à gestão ambiental e social.

Quer saber mais sobre como trabalhar sustentabilidade nas embalagens usadas pela sua empresa e quais benefícios elas podem trazer? Baixe o nosso e-book sobre o assunto e fique por dentro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *