Ciclo PDCA: como sempre ter melhorias na linha de produção?

Tempo de leitura: 3 minutos

Aprimorar processos é meta constante de todas as empresas bem sucedidas no mercado. Um método bastante utilizado para implementação de melhorias em linhas de produção é o Plan-Do-Check-Act, mais conhecido como PDCA.

De modo geral, este é um ciclo que ajuda empresas a aperfeiçoarem suas as estratégias para tornar os processos mais eficientes e ágeis, reduzindo custos desnecessários.

O ciclo PDCA traz para a organização a possibilidade de melhorias contínuas. Por ser uma ferramenta de fácil aplicação e grandes resultados, aprender a utilizá-la trará aumento da produtividade e redução de despesas. Lembre-se de que quanto mais eficaz é uma linha de produção, maior será seu ganho, tanto em termos financeiros quanto em produtividade e qualidade.

Quer saber mais sobre o ciclo PDCA e como aplicá-lo para otimizar seus resultados? Continue a leitura!

Como otimizar processos utilizando o ciclo PDCA

O ciclo PDCA é formado por quatro etapas simples, cada uma com um objetivo diferente. São elas:

1. Plan (planejar)

Nesta fase é identificado o objetivo da melhoria e aonde se quer chegar. É feito um levantamento de todas as etapas dos processos juntamente com os problemas encontrados em cada passo. A partir daí é elaborada uma estratégia para minimizar os empasses encontrados. É fase de se analisar o problema, sua causa e traçar o plano de ação para extingui-lo.

2. Do (fazer)

Aqui será o momento de colocar em prática a estratégia traçada na fase anterior. É preciso acompanhar de perto, para ter a certeza de que o que foi planejado esteja sendo aplicado. Pode ser necessário treinar as pessoas para que elas executem o plano de ação de forma correta.

3. Check (checar)

Nessa fase serão colhidos e analisados os resultados da aplicação do plano de ação. Com esse estudo será observado se o planejamento foi eficiente e se realmente houve uma melhoria de produtividade no processo, sem perda de qualidade.

4. Act (agir)

Etapa em que serão aplicadas ações corretivas, se necessário, caso os dados colhidos na fase anterior tenham sido insatisfatórios. A partir daí o plano de ação é revisado e o ciclo reaplicado.

Todas as etapas do ciclo PDCA são aplicadas no processo que se deseja otimizar. Ele poderá ser empregado várias vezes, e a cada nova rodada a metodologia utilizada será aprimorada.

Quando aplicar o ciclo PDCA

Aplicar melhoria contínua não precisa ser algo marcado no calendário da organização. Observar quais processos estão lentos e, consequentemente, com alto custo, é uma ótima maneira para se começar a aplicar o ciclo PDCA.

Como os resultados da execução não aparecerão necessariamente na primeira rodada, pode ser preciso aplicar mais de uma vez. Sendo uma ferramenta de simples uso e grandes ganhos, sua utilização em processos de linha de produção é fundamental.

O ganho de tempo será um resultado positivo no aumento da produtividade, sem abrir mão da qualidade, ajudando a organização a entregar um produto em tempo hábil ao cliente final. Além disso, durante a produção, desperdícios de matéria prima serão minimizados, reduzindo ainda mais os custos para a empresa.

Se você gostou de aprender mais sobre o ciclo PDCA, continue com a visita em nosso blog e leia agora mesmo nosso outro post com 4 dicas para um bom planejamento e controle de produção industrial! O que acha? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *