4 dicas para utilizar a embalagem como diferencial competitivo

Tempo de leitura: 3 minutos

Os novos hábitos dos consumidores, altamente conectados, informados e hiperativos trazem ao mercado de consumo novas necessidades e demandas, e transformam o ato da compra em práticas cada vez mais intuitivas e instantâneas.

Esse cenário exige que as empresas recorram a estratégias mais eficientes que possam gerar um diferencial competitivo positivo. A velha máxima de que “a primeira impressão é a que fica” nunca foi tão verdadeira como nos tempos atuais.

Desse modo, utilizar a embalagem como forma de encantar o cliente e se destacar nos pontos de venda têm sido uma das maneiras usadas pelas empresas para permanecerem fortes e economicamente saudáveis.

Descubra, nesse post, 4 dicas para utilizar a embalagem como diferencial competitivo.

1 – Faça uma embalagem criativa

A embalagem é, por si só, um instrumento poderoso de persuasão e apelo lançado diretamente ao consumidor.

Nos pontos de venda, o cliente pode ser fisgado em questão de segundos por uma embalagem atraente.

O magnetismo criado por embalagens originais é tão grande que pode culminar até mesmo numa decisão de compra baseada meramente na emoção, isto é, não havia a necessidade inicial daquele produto, contudo, o diferencial competitivo foi tamanho que conquistou o consumidor.

2 – Use uma embalagem prática

É comum que as pessoas desempenhem múltiplas atividades ao longo do dia, deslocando-se de um lugar para o outro, para trabalhar, se exercitar, fazer cursos, etc.

Esse ritmo intenso requer, por exemplo, refeições práticas, não perecíveis, e às vezes em porções fracionadas fáceis de guardar.

Embalagens que tenham uma barreira bactericida e com ação antibiótica e que, portanto, promovam a maior conservação e aparência dos produtos alimentícios por um período maior, certamente ganharão a simpatia do consumidor.

Sistemas de fechamento eficientes que possam ser abertos, fechados, e reabertos, com facilidade também são elementos diferenciais importantes.

Para atender às necessidades de um novo perfil de consumidor é preciso estar atento aos novos estilos de vida mais dinâmicos e acelerados.

3 – Crie uma embalagem exclusiva

Embalagens exclusivas, com design arrojado, materiais diferenciados, cor e tipografia adequados costumam despertar o desejo até dos consumidores mais céticos.

Embalagens assim não serão comercializadas continuamente, tendo um período pré-definido, e sendo categorizadas como “edições limitadas”.

Invista em embalagens únicas e promova campanhas no ponto de venda, você vai perceber como este tipo de tática agrega valor e significado ao produto.

A boa notícia é que se trata de uma estratégia que precisa muito mais de pesquisa e análise profunda do cliente final, do que propriamente de recursos financeiros extras, uma vez que seu custo já está embutido no valor final da mercadoria.

4 – Estabeleça uma embalagem expressiva

Não é exagero afirmar que a embalagem consegue se inserir e adentrar ambientes que muitas vezes a marca por si só não consegue!

Isto acontece porque a embalagem é a porta-voz de toda a comunicação da empresa perante o consumidor.

Desse modo, por meio da embalagem, a marca pode consolidar seus valores e criar vínculos afetivos com o cliente a partir da experiência que ele vivencia ao utilizar e/ou consumir aquele produto.

Outro método é o de convocar, na embalagem, a visita ao site e às páginas de redes sociais da empresa.

Assim, está provado que a embalagem planejada de forma cuidadosa e inteligente, ultrapassa fronteiras e reforça os conceitos de valor e posicionamento da marca, sendo muito mais que uma “transportadora/protetora do produto”, e se estabelecendo como um importante elemento de diferencial competitivo.

Siga-nos nas no Facebook e no LinkedIn para acompanhar muitas outras dicas interessantes!